Stephen Stills, guitarra e voz de uma década

Este é um dos mais renomados e queridos guitarristas da história do Rock e fez parte de duas importantes bandas dos anos 60: Buffalo Springfield e Crosby, Stills & Nash (and Young). Falar dele não é uma das tarefas mais fáceis pois seu currículo como músico é imenso. Mas para os admiradores da boa música dos anos 60, ele dispensa apresentações.

Nasceu Stephen Arthus Stills em Dallas, Texas  no dia 3 de janeiro de 1945, numa família militar. Teve que se mudar inúmeras vezes por conta da transferência do pai. Ele mesmo acabou servindo à Marinha dos EUA. Largou a faculdade em 1962 para se tornar músico.

Sua primeira banda foi The Continentals, junto com outro nome que se tornaria lendário no Rock, o guitarrista Don Felder (futuro Eagles). Fez parte de um grupo vocal composto por nove membros The Au Go Go’s (uma homenagem ao lendário clube Au Go Go, onde uma constelação de nomes do humor e da música começou a carreira), onde conheceu seu futuro colega de Buffalo Springfield, Richie Furay. Com alguns colegas do Au Go Go’s Stephen formou o grupo folk The Company, onde acabou conhcendo guitarrista canadense Neil Young, que tocava na banda The Squires. Após uma tentativa frustrada de participar do seriado The Monkees, Stephen acabou recomendando seu amigo de infância Peter Tork.

Stills e Furay viajaram para a Califórnia junto com o baixista dos Squires Ken Koblun, que decidiu saltar fora mesmo antes de formarem uma banda. Young, por outro lado, acabou conhecendo o baixista canadense Bruce Palmer tocou com sua banda, The Minah Birds, que tinha outra futura lenda, o soulman Rick James. Os quatro acabaram se encontrando num engarrafamento perto da Sunset Boulevard. Formaram assim uma banda, contando com o baterista Dewey Martin. Nascia assim The Buffalo Springfield.

Continua no próximo post 

 

1 comentário

Arquivado em Aniversariantes, Biografias, Música, Rock and Roll

Uma resposta para “Stephen Stills, guitarra e voz de uma década

  1. Marcos Neves dos Santos

    Stephen Stills, como já dito no texto, era amigo do baixista e tecladista da banda dos anos 60 – The Monkees, mas mais que isso, Stills QUIS SER UM MONKEE!!! Porém, reprovado nos testes (dizem que por causa de uma dentição ruim), indicou o amigo e músico, com quem já tocara antesem um grupo, Peter Tork, que foi aprovado e tornou-se membro da banda. Por intermédio de Peter, Stills conheceu os outros 3 monkees, viajava com a banda em algumas turnês e frenquentava costantemente o estúdio durante as sessões de gravação dos Monkees, chegando inclusive, a tocar em algumas poucas faixas. Stills morou com Peter na casa deste, onde rolavam várias jam sessions com amigos, entre eles, David Crosby (ex-The Byrds) e Gragham Nash (ex-The Hollies), sendo que por sugestão de Tork, montaram na sala de estar da casa deste, a Crosby, Stills, Nash & Young, sendo que o monkee foi considerado o “padrinho” da banda. Quando saiu dos Monkees, no final de 1968/início de 1969 e já sem dinheiro para manter a casa, vendeu-a a Stephen Stills e foi morar em uma casa menor, de propriedade de David Crosby… histórias do mundo do rock!

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s