AC/DC: Alta Voltagem no Rock, parte 2

No primeiro álbum, High Voltage, a banda contou com a ajuda do irmão mais velho dos Young, George, que fez de tudo um pouco: baixo, guitarra rítmica e backing vocals, além da produção através do time Vanda & Young. A formação do AC/DC se estabilizou com as entradas de Mark Evans (baixo) e Phil Rudd (bateria) e etão vieram os álbuns TNT, Dirty Deeds Done Dirt Cheap e Let There Be Rock, este o último contando com Mark Evans no baixo, que foi substituído por Cliff Williams. Nessa altura dos acontecimentos, o AC/DC despontava com uma das melhores bandas de Rock pesado. Veio o álbum Powerage de 1978, o último produzido por Vanda & Young.

Em 1979, veio o grande pico e a consagração do AC/DC, o álbum Highway to Hell, que apesar de ser o ápice da banda marcou-a com uma tragédia: a morte do vocalista Bon Scott. Em fevereiro de 1980, Bon teria passado mal e levado por um amigo ao hospital, onde foi declarado morto ao chegar. O atestado de óbito deu conta de intoxicação alcoólica. Sem o seu brilhante vocalista, a banda cogitou encerrar as atividades, mas Malcolm e Angus acharam que desistir seria uma sacanagem com a memória do amigo. Após pensarem em inúmeros substitutos, o AC/DC fechou com Brian Johnson ex-Geordie.

A Era Johnson mostrou que a banda continuava com a bola toda. Vierem os álbuns Back in Black (1981) e For Those About to Rock We Salute You (1982), dois petardos que colocaram o AC/DC nas alturas.

Por conta de problemas com drogas o batera Phil Rudd brigou feio com Malcolm Young e deixou a banda. Em seu lugar entrou Simon Wright. Nesse período, a banda amargou um declínio comercial. Seus álbus seguintes Flick of the Switch (1984) e Fly on the Wall (1985) são considerados os mais fracos da discografia da banda. A volta por cima começou em 1986 quando a faixa homônima de seu álbum Who Made Who fez parte da trila sonora do filme Maximum Overdrive. Já em 1987, com o retorno dos produtores Vanda & Young, fizeram as pazes com o sucesso e lançaram o álbum Blow Up Your Video, que veio seguido de uma bem sucedida turnê  no ano seguinte. Simon Wright saiu da banda tão logo a turnê se encerrou e eles tocaram com o veterano baterista Chris Slade. Enquanto Brian Johnson ficou vários meses indisponível por conta da preparação de seu divórcio, os irmãos Johnson se ocuparam de compor as músicas do próximo álbum.

O AC/DC entrou na década de 1990 com o bem sucedido álbum The Razors Edge, cuja trunê também fez um enorme sucesso. Em 1992, veio álbum Live dando conta de duas décadas de banda. no ano seguinte, gravaram seu hit Big Gun na trilha sonora do filme Last Action Hero (O Último Grande Heroi), estrelado por Arnold Schwarzeneger. Slade saiu da banda e foi substituído pelo antigo batera do AC/DC Phil Rudd. O petardo de 1995, Ballbreaker contava com a mesma formação de 1980, após Malcolm e Phil terem feito as pazes. No final da década de 90 e início do século 21, a banda continuou gravando álbuns e fazendo memoráveis turnês. O álbum que inaugurou o AC/DC no novo século foi Stiff Upper Lip (2000). Em 2008, lançaram seu décimo quinto álbum de estúdio Black Ice. A banda promete um álbum inédito para 2013 quando completarão 40 anos de exitência. O negócio é esperar.

Fonte: Wikipedia

Deixe um comentário

Arquivado em Aniversariantes, Biografias, Rock and Roll

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s