Aniversaria hoje: Carmen Miranda

Ela colocou o Brasil no mapa mundi da cultura, apesar de ser portuguesa de nascimento. Uma das maiores cantoras de nossa história e uma das mais célebres e queridas celebridades do cinema. Era conhecida com A Pequena Notável no Brasil e The American Bombshell nos EUA. Vamos falar da inesquecível Carmen Miranda.

Maria do Carmo Miranda da Cunha nasceu em Marco de Canaveses, distrito do Porto, Portugal no dia 9 de fevereiro de 1909. Seus pais, o barbeiro José Maria Pinto Cunha e sua esposa Maria Emília Miranda emigraram para o Brasil quando ela tinha menos de um ano. Eles tinham uma filha mais velha, Olinda e se estabeleceram no Rio de janeiro, onde “seo” José Maria abriu um salão de barbeiro. Ganhou o famoso apelido, Carmen, do pai, que gostava muito de óperas. Foi no Brasil que nasceram os irmãos mais novos de Carmen: Amaro, Cecília, Aurora (ambas seguiram carreira como cantoras) e Oscar. Estudou num colégio de freiras e começou a trabalhar aos 14 anos numa fábrica de gravatas. Quando começou a trabalhar numa chapelaria, foi demitida porque costumava ficar cantando no emprego. Ruy Castro, seu biógrafo refuta essa história, dizendo que sua cantoria ajudava a atrair clientes. Foi iniciada no canto graças à influência da irmã mais velha, Olinda. Em 1926, a jovem começou a batalhar uma carreira artística, aparecendo numa fotografia numa sessão de cinema. Em 1929, conheceu o compostor Josué de Barros, que ajudou a promovê-la. Nesse ano, gravou seus primeiros discos, Não vá s’imbora e Se o Samba é moda pela editora Brunswick. Gravou Triste Jandaia e Dona Balbina ou Buenas Tardes muchachos pela RCA Victor.

Foi no ano seguinte que ela começou a entrar em evidência quando gravou seu clássico (e da Música Popular Brasileira) Taí (Prá você gostar de mim). Esse êxito valeu-lhe o título, dado pelo jornal O País, de A Melhor Cantora do Brasil. Ajudou a lançar a irmã Aurora como cantora e assinou contrato com a rádio Mayrink Veiga, recebendo dois contos de réis mensais (equivalente a R$ 1.000,00). Ela foi a primeira cantora a ter um contrato formal, quando na prática ganhava-se um cachê por participação. Recebendo a alcunha de Cantora do It (costumava-se usar essa expressão para designar algo que tinha charme, que se destacava, com um je ne se quois), fez sua primeira turnê internacional viajando para Buenos Aires, Argentina.Foi aí que conheceu grupo Bando da Lua, que passou a companhá-la. Ela chamou atençaõ cantando músicas como Alô Alô, As Cinco Estações do Ano, Adeus Batucada e outras.

Em 1936, ela saiu da Mayrink Veiga e assinou contrato com a Rádio Tupi dos Diários Associados de Assis Chateaubriand. Além disso, teve sua estréia no cinema, no filme Alô Alô Carnaval, cuja cena dividiu com a irmã Aurora. A cena em que as irmãs Miranda cantam em dueto  a música Cantoras do Rádio já entrou para o imaginário do cinema no Brasil. Graças ao ótimo desempenho Carmen e Aurora começaram a cantar no Cassino da Urca. Ela ganhava a atmosférica quantia de 30 contos de réis. Em 1938, o astro do cinema norte americano Tyrone Power viu seu show, ficou impressionado e cogitou a possibilidade de ela começar uma carreira em Hollywood. Ela não quis saber de conversa e preferiu continuar com o polpudo salário que ganhava no cassino.

Um ano depois, foi a vez do empresário norte americano Lee Shubert “fazer a corte” à cantora, depois de vê-la em ação no transatlântico Normandie. A patinadora e atriz norueguesa Sonja Henie também estava a bordo e ajudou Mr. Shubert em sua decisão de contratar La Miranda. Ela assinou contrato para ganhar 400 dólares mensais, mas não abriu mão de levar os “meninos” do Bando da Lua, algo a que o empresário se opôs veementemente, mas acabou cedendo. Carmem fez seu último filme no Brasil, Banana-da-Terra, onde cantou o clássico O que é que a baiana tem? (Dorival Caymmi). Assim, Carmen Miranda foi para os EUA no dia 5 de maio de 1939, a bordo do navio Uruguai. Seu début na Terra do Tio Sam foi no espetáculo Streets of Paris. Em 1940,  cantou para o [então] presidente norte americano Franklin Delano Roosevelt. Voltou ao Brasil e oi ovacionada pelo povo carioca, mas na apresentação no Cassino da Urca foi vaiada por uns poucos antiamericanistas que diziam que ela estava dominada pelo imperialismo ianque. Reza a lenda que Carmen ficou profundamente magoada com essa reação, conforme a letra confessional de Disseram que voltei americanizada (Luiz Peixoto e Vicente Paiva).

Construiu uma sólida carreira cinematográfica, participando de filmes  como Uma Noite no Rio (com Don Ameche), Aconteceu em Havana (com Cesar Romero), Entre a Loura e a Morena (com Alice Faye), Minha Secretária Brasileira, O Príncipe Encantado (com Elizabeth Taylor e Xavier Cugat) e Copacabana (onde contracena com Groucho Marx, em seu primeiro filme sem os famosos irmãos), entre outros. Também emprestou a voz ao desenho dos Looney Tunes. Apesar do grande sucesso nos EUA, Carmen tinha problemas em sua vida pessoal e começou a usar anfetaminas e barbitúricos. Era casada com David Sebastian, seu empresário que a entupia de compromissos e era infiel, daí os problemas dela com medicamentos e bebida. Ficou grávida em 1948 e acabou sofrendo um aborto espontâneo, o que aumentou ainda mais sua depressão. Depois de seu último filme nos EUA, Morrendo de Medo (ao lado de Dean Martin e Jerry Lewis), ela voltou ao Brasil em 1954 para uma série de apresentações, após 14 anos afastada do país. Conseguiu se recuperar em parte e voltou para os EUA. No dia 5 de agosto de 1955, a Pequena Notável sucumbiu após um colapso cardíaco, aos 46 anos. Ficou para nós sua música e sua imagem de diva do cinema. Ela também tem uma estrela Calçada da Fama em Hollywood. Além das músicas citadas anteriormente, são dignas de nota Uva de Caminhão, Tico Tico no Fubá, Mamãe Eu Quero, South American Way, Chica Chica Boom Chic, Eu Dei, Tic Tic Tac do Meu Coração e Cai Cai, só pra citar algumas.

Fontes:

Wikipedia

Site oficial

http://carmen.miranda.nom.br/cm_bio.htm

Deixe um comentário

Arquivado em Aniversariantes, Biografias, Música, Música latina

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s