Lendas do Rock: Gene Vincent, parte 2

No ano de 1956, Gene e os Blue Caps ficaram em evidência a partir do estouro de Be Bop a Lula, mas nunca mais conseguiram uma múisca tão bombástica. O single posterior Race with the Devil/Gonna Back Up My Baby até chegou aos charts do Hot 100, desempenho conseguido pelo terceiro single Blue Jean Bop/Who Slapped John. Nesse ano, Gene havia sido condenado a pagar 10.000 dólares por obcenidade em público. Alguns diziam que era por causa de sua interpretação sensual de Woman Love do primeiro single. Descobriu-se depois que isso foi um boato criado por promotores para vender a imagem do rocker.

A guitarra de Cliff Gallup dava aquele tempero Rocker para as músicas do quinteto, apesar de Gene ser o que mais estava em evidência pelo fato de ser o frontman. Mas o guitarrista deixou muitos discípulos no Rock. Apesar do sucesso, Cliff foi o primeiro a deixar os Blue Caps no começo de 1957, junto com Willie Williams. Os dois foram substituídos por Russell Vilaford e Paul Peek, respectivamente. Foi com essa formação dos Blue Caps (Vilaford, Peek, Neal e Harrell) que Gene fez sua breve, mas marcante aparição no filme The Girl Can’t Help It (no Brasil, Sabes o que Quero), cantando o seu clássico. Vilaford só apareceu no filme e depois deixou a banda. Sua vaga foi preenchida por Johnny Meeks e eles gravaram os singles Jumps, Giggles And Shouts/Wedding Bells, Crazy Legs/Important Words, Five Days/Bi Bickey Bi Bo Bo Go, Lotta Lovin’/Wear My Ring, que chegou às paradas e Dance to the Bop/I Got It.

Após uma turnê conjunta com Little Richard e Eddie Cochran, Gene se viu com um problema. A formação original dos Blue Caps, com exceção do batera Dick Harrell, tinha debandado. Paul, o novato indicou dois substitutos rara os músicos faltantes: Johnny Meeks na guitarra líder e Bill Mack no contrabaixo. Paul também foi promovido a backing vocalista e para outra vaga dos backings foi chamado um amigo de Darrell, Dick “Bubba” Facenda. Os dois providenciavam palmas, além co acompanhamento vocal e eram chamadoos “clapper boys”.

Com um time tinindo de novo, Gene fez uma turnê com Roy Orbison e Carl Perkins e após uma discussão, Bill Mack deixou a banda e foi substituído por Bobby Lee Jones. Assinaram também com Ed McLemore assinou como representante da banda, após indicação de amigos rockers de gene Buddy Knox e Sonny James. As coisas se estabilizaram um pouco e Gene tinha grande cartaz na Capitol. tanto que haviam anúncios de propaganda mostrando o veterano cantor Nat King Cole, colega de gravadora de Gene, mostrando que era fã do rocker. Mesmo com todo esse sucesso, o batera original dos Blue Caps decidiu deixar a banda, pois não aguentava tanta correria e stress. Isso antes da antológica apresentação no Ed Sullivan Show em novembro de 1957. Gene conseguiu persuadí-lo a fazer esse último trabalho. Nesses dois anos iniciais, gene e os Blue caps gravaram dois álbuns, Bluejean Bop e Gene Vincent And The Blue Caps.

Conclui no próximo post

Deixe um comentário

Arquivado em Aniversariantes, Biografias, Lendas do Rock, Rock and Roll

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s