RIP: Whitney Houston, parte 2

O disco de estreia de Whitney Houston, que levava seu nome, foi lançado em 1985, após dois anos desde que ela assinou o contrato com a gravadora Arista. Teve a produção de nomes tarimbados do Soul como Narada Michael Walden, Jermaine Jackson, Micahel Masser e Kashif  e foi feita uma divulgação diferenciada através de três singles lançados para o mercado norte americano, Reino Unido e Europa. O funk dançante Someone for Me, escolhido para o mercado britânico não logrou o êxito esperado, nem chegou a figurar nos charts. O single All at Once teve boa recepção na Europa e chegou aos charts mais altos em países como Holanda e Bélgica (Top 5).

O grande carro-chefe do disco foi a balada You Give Good Love, single lançado nos EUA que teve ótima recepção no país, alcançando os postos mais altos das paradas. Outros três singles do disco tiveram ótimo desempenho. Saving All My Love for You foi sucesso nos dois lados do Atlântico ficando no topo das paradas dos EUA e Reino Unido. O terceiro e o quatro singles, How Will I Know e The Greatest Love of All (um antigo sucesso de Al Green) também foram arrasa-quarteirões. Whitney cantou em diversos clubes, abriu os shows de Jeffrey Osbourne e apareceu em diversos talk shows nos EUA.

Além do sucesso de vendas e de público em shows,  a crítica também era só elogios ao ótimo desempenho do disco e sua intérprete. A revista Rolling Stone chamou Whitney de “uma das mais excitantes novas vozes em anos” e o New York Times chamou o álbum de “vitrine impressionante e conservativa para um excepcional talento vocal”.

Um ano depois do lançamento do álbum, Whitney continuou colhendo os frutos do sucesso. Concorreu em três categorias do Grammy daquele ano e levou para casa seu primeiro troféu como Melhor Performance Pop Feminina. Ganhou um Emmy (o Oscar da TV norte americana) por suas participações em programas televisivos. Ganhou sete prêmios da American Music Awards e um prêmio da Vídeo Music Awards (WMA) da MTV. O disco foi eleito pela revista Rolling Stone com um dos 500 Melhores Álbuns de Todos os Tempos. O sucesso de Whitney abriu as portas para aceitação de outras grandes cantoras negras norte americanas como Janet Jackson e Anita Baker.

Conclui no próximo post

Deixe um comentário

Arquivado em Biografias, Música, RIP, Soul e R & B

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s