Aniversaria hoje: George Harrison, finale

The Inner Light (Harrison), lado B do single Lady Madonna, 1968; Past Masters vol. 2, 1988 – É a primeira vez que uma música de George figura num single diferenciado dos álbuns dos Beatles. Aqui, George mantém a linha oriental. Muita gente pensou que esta música fosse uma versão em inglês do clássico da música brasileira Asa Branca de Luiz Gonzaga. 

While My Guitar Gently Weeps (Harrison), The Beatles (White Álbum), 1968 – é um verdadeiro clássico harrisoniano, onde ele o amigo Eric Clapton faz o solo de guitarra, sendo a primeira vez que os Beatles contam com um convidado ilustre em seus discos. Outro número favorito dos guitarristas de bandas cover. 

Piggies (Harrison), The Beatles (White Álbum), 1968 – Aqui, George mostra sua face mais crítica e jocosa comparando os governantes a porcos. Assim como Blue Jay Way, esta música não tem solo de guitarra e mostra a versatilidade de George enquanto compositor de uma peça meio erudita. 

Long Long Long (Harrison), The Beatles (White Álbum), 1968 – Uma das mais estranhas e experimentais peças do cancioneiro harrisoniano, quase murmurada e que termina de forma inusitada.

Savoy Truffle (Harrison), The Beatles (White Álbum), 1968 – Outra pérola dente as composições de George que fala sobre o doce favorito do amigo Eric Clapton (esse cara tá em todas!), com solos que só o nosso guitar player favorito (George, é óbvio!) sabe fazer.

Only a Northern Song (Harrison), Yellow Submarine, 1969  –  Esta canção, George tinha escrito para o Sgt. Pepper’s que acabou não sendo utlilizada e que por pouco não foi “refugada”. Trata-se de uma crítica ácida e um desabafo pelo fato de George ter suas composições preteridas na editora musical dos Beatles, a Northern Songs, em favor das músicas de Lennon & McCartney. George canta fora de tom de propóstio para dar o seu recado. O resultado é um de seus maiores clássicos.

It’s All Too Much (Harrison), Yellow Submarine, 1969 – Esta é uma bela ode de George para Deus, o Supremo Criador do Universo (embora muitos pensem que seja para sua esposa Patty). Diferente da sua outra contribuição para o álbum, essa música já tem uma levada mais otimista, pra frente. Ele cita um pequeno trecho da canção Sorrow da banda The Merseybeats, muito amiga dos Fab 4.

Old Brown Shoe (Harrison), lado B do single The Ballad of John & Yoko, 1969; Past Pasters vol 2, 1988 – Novamente uma música de George que figura num single fora dos discos lançados. Num trecho, ele faz uma pequena homenagem ao amigo Ringo: ” If I grow up I’ll be a singer/Wearing rings on every finger…”. Uma grande aula de guitarra que só nosso George poderia nos proporcionar.

Something (Harrison), Abbey Road, 1969 – Simplesmente, o Opus Magnum de George com os Beatles, uma das composições que teve como inspiração sua esposa Patty [sortuda, não?], que foi interpretada e elogiada por figurões do calibre de Elvis e Frank Sinatra. Foi a primeira música de George a figurar como principal num single dos Beatles. Aqui, uma verdadeira aula de guitarra e de canto.

Here Comes the Sun (Harrison) , Abbey Road, 1969 – Outra obra-prima de George e dos Beatles como um todo. George usa e abusa dos sintetizadores, além de uma das mais belas interpretações guitarrísticas de todos os tempos. O nosso Quiet Beatle estava com a corda toda!

I Me Mine (Harrison), Let It Be, 1970 – Bela balada de George que é considerada o canto do cisne dos Beatles, pois foi a última vez em que eles entraram em estúdio para gravar uma música juntos (pelos menos três deles: Paul, George e Ringo).

For You Blue (Harrison),Let It Be, 1970 – Divertida música que George compôs em meio á turbulência das gravações do filme Let It Be. Destaque para a voz doce de George, cantando um Blues “do bão” e para John tocando uma guitarra slide. Ele cita o refrão do clássico Johnny B. Goode do heroi Chuck Berry (“Go Johnny Go”)

Pensam que terminou? Aguarde o próximo post para conferir!

Fonte:

Wikipedia

Beatles Bible

Beatles Brasil

DM Beatles

Deixe um comentário

Arquivado em Aniversariantes, Blues, Música, Rock and Roll, The Beatles

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s