RIP: Grandes nomes da música que se foram, parte 2

Jalal Zolfonun, músico especializado em setar (uma espécie de alaúde), compositor e professor de música iraniano, nasceu no dia 22 de setembro de 1937 em Abadeh, Irã. Começou a tocar ainda criança, sob a orientação do pai e do irmão mais velho. Aos 13, entrou para a Escola Nacional de Música Iraniana, onde aprendeu teoria, composição e técnicam tendo como professores Ruhollah Khaleqi e Musa Khan Marufi. Ele escolheu se aprofundar em tocar o setar, embora o instrumento não fosse levado a sério na época. Paralelamente, aprendeu violino. Em 1967, começou a estudar na Universidade de Teerã para concluir o estudos de setar, tendo como orientadores os mestres Noor Ali Boroumand and Daryoush Saffat. Escreveu muitos livros sobre prática do instrumento. Faleceu no dia 18 de março de 2012 aos 74 anos.

Johnny McCauley, cantor e compositor irlandês, nascido no dia 23 de abril de 1925 em Fahan, Condado de Donegal, Irlanda. Mudou-se para Londres, Inglaterra aos 28 anos. Lá formou seu primeiro grupo The Westernaires. Johnny sempre teve fascínio pelo Country norte americano e começou a escrever composições nesse estilo, gravando-as no estídoo de seu próprio selo fonográfico, Denver Records. Formou então o Johnny McCauley Trio, que fez inúmeras excursões por Londres e cercanias. Não demorou para que ele fosse um nome conhecido e muitos cantores irlandeses começaram a gravar suas músicas. O que diferenciava suas canções do Country convencional era uma levada mais irlandesa a partir das letras. A um mês de chegar aos seus 87 anos, Johnny faleceu no dia 22 de março de 2012.

Chico Anísio, comediante, ator, comentarista esportivo e compositor brasileiro, nascido Francisco Anísio de Oliveira Paula Filho em Maranguape, CE, Brasil. Chico dispensa quaisquer apresentações quando o quesito é atuação e humor. Se os EUA tiveram WC Fields, o México teve Cantinflas, nós sempre teremos o querido comediante-mor Chico Anysio. Vamos falara mais do envolvimento dele com a música. Quando já era um humorista renomado, Chico participou do lendário programa Noite de Gala, em 1957. Nesse ano, ele compôs sua primeira música, o Hino ao Músico, com parceria de Dorival Silva e Nanci Vanderley. Esta acabou se tornando tema de todos os programas que fez nos anos seguintes. Quase dez anos depois, compôs Rancho da Praça Onze (junto com João Roberto Kelly) e A Família (ao lado de Ary Toledo). Nos anos 70, fez uma dupla com Arnauld Rodrigues num quadro do programa Chico City chamado Baiano e os Novos Caetanos, uma paródia aos Novos Baianos, um grupo musical emergente à época. A graça fez tanto sucesso que chegaram a gravar alguns discos com destaque para A Perereca e a polêmica Vô Batê Pá Tú. Chico faleceu no dia 23 de março de 2012 aos 80 anos, deixando um grande legado.

Chico e Arnaud Rodrigues: uma sátira aos Novos Baianos

Continua no próximo post

Deixe um comentário

Arquivado em Biografias, Música, Música oriental, MPB, RIP

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s