Lendas do Rock: Carl Perkins, parte 1

Além de ser um dos grandes nomes do advento da Primeira Onda do Rock and Roll, ele foi um dos pioneiros do Rockabilly e também grande inflência para guitarristas renomados como George Harrison e Brian Setzer. Vamos falar do grande Carl Perkins.

Carl Lee Perkins nasceu no dia 9 de abril de 1932 em Tiptonville, Tennesse, vindo de uma família de fazendeiros muito pobre. Tendo crescido ouvindo os Negro Spirituals cantados pelos negros apanhadores de algodão, o pequeno Carl começou a ter interesse emtocar guitarra. Como seu pai era muito pobre para comprar o intsurmento, o jeito foi fazer uma guitarra artesanal feita de caixa de cigarros, galhos e embrulhode papel. Aos 7 anos, ele já era exímio guitarrista. Ouvia muito aos programas de Roy Acuff e shows do tradicional Grand Ole Opry no rádio. Com essa mistura de influências, Carl e alguns de seus contemporâneos começou praticar uma música que tinha um pouco de Country e R & B, que acabou sendo chamado de Rockabilly (“Rock caipira” numa tradução mais cabal). Um grande guitarrista que foi outro de seus influenciadores foi o cantor e guitarrista Bill Monroe (1911-1996), com quem aprendeu a tocar de um modo rápido e seu estilo de cantar.

Aos 14 anos, tinha um jeito aprimorado de tocar e compôs a música Movie Magg. Não demorou para que ele e o irmão Jay começassem a tocar numa taverna ao sul de Jackson. Isso começou a mudar um pouco a situação financeira da família. O sucesso dos irmãos Perkins foi tanto que logo estavam tocando em outros bares e tavernas da cidade. Carl conseguiu persuadir seu irmão Clayton a entrar no grupo tocando rabecão. Começou a tocar frequentemente na estação de rádio WTJS-AM. Ele e seus irmãos logo estavam tocando nos programas do Grand Ole Opry e ao final da década de 40 tinham reputação como ótimos músicos locais. Mas naquela época, música não era uma fonte de renda tão proveitosa e Carl tinha um emprego nos campos de algodão.

Em 1953, ele se casou com a namorada Valda Crider que o convenceu a tocar em tavernas em período integral. Chamou o baterista W. S. “Fluke” Holland para reforçar a banda. Um amigo chegou gravar uma apresentação deles e mandou a fita para a Columbia e RCA. Mas nunca houve um retorno por parte daquelas gravadoras. Certa feita, enquanto ouvia o clássico Blue Moon of Kentucky tocado por Elvis Presley, Scotty Moore e Bill Black, ele entendeu que o tipo de música que ele tinha em mente tinha tudo para ser um sucesso. Sendo assim, Perkins Brothers foram para Memphis fazer um teste da Sun Records. Depois de tocar Movie Magg e Turn Around para Sam Phillips, eles foram aceitos e as músicas do teste foram lançadas como um single de sucesso regional. Carl conheceu Elvis e Johnny Cash durante alguns shows de artistas da Sun. O próximo sucesso regional de Perkins para a Sun foi Gone, Gone, Gone.

Em 1955, Carl escreveu aquele que seria um grande clássico do Rock and Roll, Blue Suede Shoes, que foi um bombástico sucesso no ano seguinte. Com a ida de Elvis para a RCA, a Sun começou a apostar em Carl Perkins para ser o novo “Rockabilly Cat”, o astro da casa. Ele foi o primeiro artista de Country a ter um terceiro lugar nos charts de R & B e seu disco foi Top 10 nas paradas britânicas. Seu lado B, Honey Don’t, influenciou um monte de garotos que estavam formando suas bandas por lá, dentre os quais um grupo de Liverpool chamado The Quarrymen.

Aquele ano cheio de consuistas e reconhecimento teve um acidente trágico. Enquanto estava indo para Nova York para apresentar Blue Suede Shoes no Perry Como Show, o carro que levava a banda bateu num caminhão, deixando todos com graves ferimentos. Carl ficou inconsciente e seu irmão teve muitas fraturas, vindo a falecer pouco depois. Enquanto se recuperava dos ferimentos, Carl recebeu a visita de Scotty Moore, Bill Black e DJ Fontana, músicos que acompanhavam Elvis, seu amigo. O Rei do Rock mandou um abraço fraternal e votos de recuperação. Embora Blue Suede Shoes tenha sido um sucesso de costa a costa, inclusive jogando para o segundo lugar nas paradas Heartbreak Hotel, o disco de estreia de Elvis na RCA, ironicamente, a música acabou consagrando o Rei do Rock. Essa versão acabou sendo mais conhecida que a original de Carl.

Continua no próximo post

Deixe um comentário

Arquivado em Aniversariantes, Biografias, Lendas do Rock, Rock and Roll, The Beatles

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s