RIP: grandes nomes da música que se foram, parte 3

David Hillman Curtis, media designer, autor e diretor cinematográfico, que começou a carreira como baixista e cantor, nascido no dia 24 de fevereiro de 1961 em La Jolla, Califórnia, EUA. Inspirado pelo tio, o guitarrista e cantor Chris Hillman da lendária banda The Byrds, Dave formou algumas bandas como Mrs. Green e Green Things, atuando como baixista e vocalista. Mas foi como web designer que ele se projetou nos anos seguintes, sendo um dos pioneiros no uso desse meio de comunciação. Também atuou como diretor e produtor de curta-metragens. Faleceu no dia 18 de abril de 2012, aos 51 anos. 

Robert O. Ragland, compositor de trilhas sonoras norte americano, nascido no dia 3 de março de 1931 em Chicago, Illinois, EUA. Estudou na Universidade Northwestern e completou sua graduação em música na renomada Academia de Música de Viena. De volta aos EUA, trabalhou muitos anos na Dorsey Brothers Orchestra. No fim dos anos 60, começou a trabalhar compondo para trilhas sonoras de filmes como Seven Alone, Abby, Project: Kill, Return to Macon County, Sharks Treasure, Grizzly, Mansion of the Doomed, Q- The Winged Serpent, 10 To Midnight, The Fear, Plato’s Run, and Crime and Punishment. Faleceu no dia 18 de abril de 2012, aos 80 anos.

Greg Ham, saxofonista, ator e compositor australiano, nascido Gregory Norman Ham no dia 27 de setembro de 1953 em Melbourne, Austrália. Excelente aluno da Camberwell Grammar School, Greg se destacava em peças encenadas na escola, onde estudou de 1964 a 1971, formando-se com todas as honras. Tendo muita facilidade autodidata, Greg aprendeu a tocar vários instrumentos como piano, harmônica, flauta e saxofone. Em 1972, ele foi apresentado ao cantor Colin Hay, que estava formando uma banda. Os dois tornaram-se muito amigos e sua banda Men At Work tornou-se uma sensação dos anos 80. O sax tocado por ele se tornou uma das marcas registradas da banda. Em 1985, ele deixou o MAW, que acabou logo depois. Depois de enfrentar um processo por plágio por causa do grande sucesso do Men at Work, Down Under, Greg formou a banda de R&B Relax With Max, onde tocava os metais e teclados. Em 1996, o amigão Colin Hay cahmou-o para um revival do Men at Work Faleceu de causas desconhecidas no dia 19 de abril de 2012, aos 58 anos.

Greg Ham: seu sax era uma das marcas do Men At Work

Levon Helm, multiinstrumentista e compositor norte americano que tocou bateria na lendária The Band (ver biografia em post futuro).

Levon Helm: luto entre os bateristas

Ayten Alpman, cantora turca, nascida no dia 10 de outibro de 1929 em Istambul, Turquia.Depois que terminou o ginásio, nos idos dos anos 50, ela começou a cantar numa emissora de rádio local. Convencida pelo produtor Arif Mardin (1932-2006), ele começou a se especializar em Jazz. Conheceu o pianista Ilham Gencer, que veio a ser sua alma gêmea. Tiveram dois filhos. Em 1959, gravou seu primeiro disco, Sayonara/Passion Flower. O reconhecimento internacional veio mais de uma década depois, quando gravou, em 1974, Memleketim (My Country), num momento em que o histórico Conflito do Chipre foi resolvido através de um acordo de paz. A música conquistou ouvintes tanto no Chipre quanto na Turquia e o mundo por tabela. Faleceu no dia 20 de abril de 2012 aos 82 anos.

Ayten Alpman: uma voz pela paz

Continua no próximo post

Deixe um comentário

Arquivado em Biografias, Jazz, Música, Música Erudita, Música oriental, RIP, Rock and Roll

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s