Grandes Nomes do Rock: The Who, parte 6

Em 1978, depois de três anos sem gravar, a banda voltou ao estúdio e lançou o álbum Who Are You, que acabou sendo o último da formação clássica. O batera Keith Moon faleceu no dia 7 de setembro daquele ano e no ano seguinte, eles recrutaram o velho amigo Kenney Jones (ex-Small Faces e Faces) e o “Quinto Who”, o tecladista John “Rabbit” Bundrick, saindo numa bem sucedida turnê que alternou momentos memoráveis e um trágico tumulto em Cincinatti, Ohio, EUA acontecido no fim daquele ano que teve 11 vítimas fatais e 26 feridos. Dois anos depois gravaram seu primeiro álbum com o novo batera: Face Dances (1981) seguido por It’s Hard (1982).

Naqueles primeiros anos da década de 80, Pete Townshend estava com sérios problemas pessoais. Além do alcoolismo, seu casamento também chegou ao fim ele começou a não poder dar mais conta do recado na banda. Pensaram então numa turnê de despedida dos palcos pelos EUA, que acabou sendo a mais rentosa da carreira da banda e uma das melhores daquele ano de 1982. Nenhum fã do The Who que se prezava queria deixar de comparecer nos shows e ver seus ídolos uma última vez. Após cumprir todos os shows da banda, Pete ainda tentou preparar material inédito para o ano seguinte, em respeito ao contrato com a gravadora Warner Bros. Declarou-se incapaz de levar a cabo a tarefa e anunciou sua saída do The Who, deifinitivamente decretando o fim da banda.

Em 1985, Pete reuniu os velhos comparsas, tirou a guitarra do armário e o The Who se reuniu uma única vez no antológico Live Aid, a exemplo de outros monstros sgrados do Rock como Led Zeppelin e Black Sabbath. No estádio de Wembley tocaram seus clássicos My Generation, Pinball Wizard, Love, Reign O’er Me e uma visivelmente mal ensaiada Won’t Get Fooled Again. Voltariam a tocar juntos em 1988 no Brit Awards, quando receberam o prêmio pelo conjunto da obra. Essa foi a última vez que Kenney Jones tocou com a banda. Um ano depois, o trio fundador tocou numa turnê de aniversário dos 25 anos da banda e 20 anos da ópera rock Tommy, contando com Simon Phillips na bateria e Steve “Boltz” Bolton na guitarra líder. Pete se resignou em tocar violão e guitarra rítmica a fim de minimizar seus problemas de audição.

Em 1990, o The Who foi introduzido no Rock and Roll Hall of Fame e Bono Vox, vocalista do U2, fã convicto da banda, teve a honra de anunciar sua entrada. No ano seguinte, a banda participou do disco em homenagem a Elton John e Bernie Taupin chamado Two Rooms: Celebrating the Music of Elton John & Bernie Taupin, onde a banda interpretou o cover de Saturday Night Alright for Fighting. Mal sabiam eles que este seria o último trabalho de estúdio de John Entwistle.

Em 1994, Roger Daltrey fez dois shows no Carnegie Hall em comemoração aos seus cinquenta anos de idade. Chamou os velhos parceiros Pete e John, mas eles não apareceram juntos no show a não ser no gran finale Join Together. Nesse mesmo ano, o vocalista Daltrey chamou o baixista Entwistle para uma série de shows, onde contaram com o prestativo tecladista John “Rabbit” Bundrick, o irmão caçula de Pete, Simon Townshend (nascido no dia 10 de outubro de 1960 em Londres, Inglaterra) na guitarra e vocais e o filho de Ringo Starr, Zak Starkey (nascidoZak Richard Starkey em 13 de setembro de 1965 em Londres, Inglaterra) na bateria. Pete chegou a permitir que Daltrey usasse o nome The Who nesse evento, mas o cantor recusou a oferta. Desses shows saiu o álbum ao vivo Daltrey Sings Townshend, que não teve boa repercussão.

Em 1996, Pete decidiu voltar aos palcos para um revival do clássico Quadrophenia e a princípio pensou num show acústico. Só que os velhos comparsas de Who uniram forças ao guitarrista num concerto repleto de convidados no Hyde Park. Zak Starkey e Simon Townshend fizeram sua estreia oficial como membros do The Who. Ainda contaram com Geoff Whitehorn na guitarra. A ótima repercussão do show fez com que ele se desdobrasse em uma bem sucedida turnê, que durou até meados do ano seguinte. Após nova pausa, a banda voltou a se reunir em 1999 para uma série de shows beneficentes que se estenderam pelo ano seguinte e que culminou com um inesquecível concerto no Royal Albert Hall em Londres em favor da Teenage Cancer Trust. Os EUA não ficaram de fora da festa e várias cidades norte americanas foram contempladas com o um show da banda. Nos dois anos seguintes, continuaram fazendo muitos shows, só que a tragédia bateu á sua porta novamente. Em 2002, o grande amigo, baixista e membro fundador da banda John Entwistle faleceu, deixando a banda naquele momento com duas baixas irreparáveis.

The Who no backstage do Live Aid (1985)

Conclui no próximo post

Deixe um comentário

Arquivado em Aniversariantes, Biografias, Blues, Grandes Nomes do Rock, Música, Rock and Roll

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s