Monkees Review: o Líder Michael Nesmith, parte 6

Em 1979, Mike gravou o álbum Infinite Rider on the Big Dogma apresentando outra homenagem de Nez ao Brasil, a canção Carioca. Ele tomou gosto pela produção de vídeo e passou a década trabalhando nisso, o que o ajudou a ser pioneiro na febre de vídeoclipes que tomou conta da década dos anos 80. Isso fez com que surgisse a emissora musical MTV, com a qual Mike esteve envolvido desde sua fundação. Produziu vídeos famosos como All Night Long para Lionel Richie e The Way You Make Me Feel para Michael Jackson. Também produziu filmes de cinema como Repo ManTimerider: The Adventure of Lyle Swann Tapeheads – Uma Dupla Muito Louca. Em 1989, saiu seu único álbum dos anos 80, The Newer Stuff, com a bela homenagem aos Beatles e Fred & Ginger, I’ll Remember You.

Michael entrou na década de 90 como um conceituado e requisitado produtor. Em 1991, aconteceu o lançamento de sua segunda coletânea, The Older Stuff: Best od Michael Nesmith (1970-1973). No ano seguinte, lançou seu primeiro disco inédito em quase treze anos, “… Tropical Campfire’s …”, onde a influência latina de Nez vem à tona, com algumas composições próprias como Yellow Butterfly, Moon Over the Rio Grande e One, além de releituras para dois clássicos de Cole Porter, Begin the Beguine e In the Still of the Night e Brazil, nada mais, nada menos que Aquarela do Brasil no nosso grande Ary Barroso. Com esse disco, Mike fez uma turnê pelos EUA, coisa que não fazia desde os anos 70.

Em 1993, foi lançado o álbum duplo Complete First National Band Recordings, perfazendo toda a trajetória fonográfica da banda que lançou Mike à sua bem sucedida carreira solo. Indispensável para os “nezmaníacos” de carteirinha e apreciadores de boa música. No ano seguinte, saiu The Garden, uma continuação do conceito criado por Mike nos anos 70 com The Prison – A Book With A Soundtrack de uma novela musical com trilha sonora. Esse disco marca a estréia do primogênito de Mike, Christian Nesmith num disco do pai, tocando violão. Em 1995, o grande amigo e colaborador de longa data, O.J. Rhodes faleceu.

Em 1996, na comemoração dos 30 anos dos Monkees, Mike assinalou sua vontade de voltar a trabalhar com os colegas. O resultado foi o álbum Justus, que como o próprio nome diz, contou só com os quatro na composição, elaboração e conceitualização. Sem produtores ou músicos de fora. Mike contribuiu com uma nova versão de Circle Sky e a inédita Admiral Mike, cantada por Micky Dolenz. Infelizmente o álbum teve uma péssima recepção, sendo considerado um dos piores trabalhos da banda em termos de vendagem, ficando no 200º lugar do Hot 200.

Em 1997, Mike e os Monkees fizeram um especial de TV chamado Hey Hey It’s Monkees, retomando alguns conceitos do seriado, levando-os para os anos 90, como se o programa não tivesse acabado nos anos 60. Em seguida, o quarteto fez uma turnê, a qual foi abandonada, inexplicavelmente, por Mike quando chegou à Inglaterra, deixando seus colegas revoltados, sobretudo Davy Jones e azedando a relação entre eles.

Em 1999, saiu o segundo álbum ao vivo da carreira de Mike, Live at the Britt Festival, com shows que fizeram parte da turnê realizada por ele em 1992, última com o amigo O.J. Rhodes. Lá, além de suas músicas da carreira solo, Mike tocou pela primeira vez em décadas o clássico dos Monkees Papa Gene’s Blues. No ano seguinte, Mike se casou pela terceira vez com Victoria Kennedy, sua namorada desde 1988.

The+Monkees+Justus

Justus: a última reunião do quarteto

Conclui no próximo post

Deixe um comentário

Arquivado em Aniversariantes, Biografias, Música, Monkees Review, Rock and Roll, The Beatles, The Monkees

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s