Grandes Nomes do Rock: The Yardbirds, parte 1

Uma das principais bandas do Blues Britânico, que também flertou com o Rock e com os experimentalismos musicais da segunda metade da década dos anos 60 e que contou com três dos melhores guitarristas de todos os tempos. Além disso, foi precursora de uma das melhores bandas de todos os tempos, o Led Zeppelin. Vamos falar sobre The Yardbirds.

A cena blueseira na Inglaterra começou quando o guitarrista Alexis Korner e o gaitista Cyril Davies, execrados pelos puristas do Jazz,  abriram o Ealing Club, local exclusivo de aficcionados pelo Blues eletrificado de Muddy Waters e T-Bone Walker, o além de formar uma banda que se tornou patrona do estilo, o Blues Incorporated. Pouco depois, surgiram outros locais semelhantes, o Crawdaddy e o Marquee, onde jovens músicos se encontravam e faziam antológicas jam sessions, fazendo surgir verdadeiras lenas do Rock londrino como os Rolling Stones, os Bluesbreakers de John Mayall e o Fleetwood Mac, entre outras. Foi nesse ambiente que o cantor e gaitista Keith Relf (nascido Keith William Relf em 23 de março de 1943 em Richmond, Surrey, Inglaterra) juntou-se ao baixista Paul Samwell-Smith (nascido no dia 8 de maio de 1943 em Richmond, Surrey, Inglaterra) para formar o Metropolitan Blues Quartet.

Em 1963, a banda ganhou a adesão do guitarrista rítmico Chris Dreja (nascido Chirstopher Dreja no dia 11 de novembro de 1945 em Surbiton, Inglaterra), o guitarrista líder Tony “The Top” Topham (nascido Anthony Topham no dia 3 de julho de 1947 em Southall, Inglaterra) e o baterista Jim McCarty (nascido James Stanley McCarty no dia 25 de julho de 1943 em Walton, Liverpool, Inglaterra). Em maio daquele ano, resolveram, então, mudar o nome da banda, já que eles não eram mais um quarteto. O nome escolhido foi Yardbirds, que tanto pode ser uma alusão aos andarilhos que perambulavam pelas linhas férreas esperando trem e também o apelido que o lendário saxofonista de Jazz Charlie Parker usava antes de encurtá-lo para “Bird”.

A princípio, os Yardbirds atuavam como banda de apoio de Cyril Davies e começaram a fazer fama no circuito londrino, especialmente depois que substituíram os Rolling Stones como banda residente no Crawdaddy Club. Com um repertório calcado em Elmore James, Howlin’ Wolf e Muddy Waters, eles chamaram a atenção do dono do clube, o empresário Giorgio Gomelski, que havia trabalhado com os Stones, que se tornou seu manager e produtor fonográfico. Nessa altura dos acontecimentos, desiludido com a falta de perspectiva, apesar do acordo firmado com Gomelski, Top Topham se mandou e a banda chamou Eric Clapton (nascido Eric Patrick Clapton no dia 30 de março de 1945 em Ripley, Surrey, Inglaterra) para o seu lugar. A banda acompanhou o gaitista Sonny Boy Williamson II em sua apresentação no Crawdaddy no fim do ano. Clapton mostrou ser o elemento que faltava para a banda ganhar mais renome dentre as bandas de Blues. As apresentações da banda se caracterizavam por longos improvisos que levavam a uma aceleração das músicas executadas até chegar a um clímax sonoro que foi chamado pelo baixista Samwell- Smith de rave ups.

Em 1964, Gomelski conseguiu para eles um contrato com a EMI, onde gravaram seu primeiro single, I Wish You Would (tendo A Certain Girl, de Naomi Neville no lado B), produzido por ele, um Blues da pesada composto e interpretado originalmente por Billy Boy Arnold. A versão dos Yardbirds tem uma levada ao melhor estilo de Bo Diddley. O disco não chegou aos charts e no mesmo ano, saiu o segundo single, Good Morning, Little Schoolgirl, um clássico do mestre Sonny Boy Williamson I, tendo por lado B I Ain’t Got You, outra pérola do Blues, composta por Calvin Carter. O single chegou ao 49º lugar nos charts britânicos.

No final de 1964, saiu o primeiro álbum da banda, Five Live Yardbirds, gravado ao vivo no Crawdady, mostrando uma banda vigorosa e ousada, com solos de guitarra dewsoncertantes e uma gaita de primeira, tocada com maestria pelo asmático (!!!) Keith Relf. Esse disco se tornou um verdadeiro clássico do Blues Britânico. É totalmente sem firulas e que vai direto ao ponto. No decorrer do álbum, a banda destila maravilhas blueseiras como Got Love If You Want It de Slim Harpo, Smokestack Lightining de Howlin’ Wolf,  Boom Boom e Louise do lendário John Lee Hooker, pérolas roqueiras como Too Much Monkey Business e Let It Rock  do mestre Chuck BerryWho Do You Love e I’m A Man do mestre Bo Diddley, além de uma composição de Relf, Honey in Your Hips

Yardbirds

Continua no próximo post

 

Deixe um comentário

Arquivado em Biografias, Blues, Grandes Nomes do Rock, Música, Rock and Roll

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s