Grandes Nomes do Rock: Status Quo, parte 7

Em 1986, após entrar em acordo judicial com o ex-baixista Alan Lancaster, o Status Quo lançou o álbum In the Army Now, cujo single homônimo teve uma boa repercussão nas paradas, ficando em 2º lugar. Em 1988, veio Ain’t Complainin’,  cujo single Burning Bridges ficou em 5º lugar nos charts britânicos. Em 1989, saiu Perfect Remedy, que foi um verdadeiro fracasso em termos comerciais. Em 1991, saiu Rock ‘til You Drop, uma volta ao som pesado que consagrou o Quo nos anos 70. Para divulgá-lo, a banda fez qatro megashows em apenas um dia. Entraram para o Guiness Book pelo esforço, mas o álbum teve vendas inexpressivas. A banda caiu na estrada e em 1992, saiu seu álbum Live Alive Quo.

Em 1994, foi lançado o álbum Thirsty Work, também produzido por Francis Rossi, álbum que produziu quatro hits do Quo nas paradas britãnicas: I Didn’t Mean It (David), Sherri, Don’t Fail Me Now! (Bown/Edwards), a baladona Restless (Warnes) e Sorry (Rossi, Frost), que tinha sido escrita originalmente para o cantor grego Demis Roussos (ex-Aphrodute’s Child) em seu álbum de 1980 Man of the World, que contou com a participação de Francis Rossi e Bernie Frost fazendo todos os instrumentos e vocais de apoio.

Em 1996, a banda lançou seu álbum de covers Don’t Stop, contando com a volta de Pip Williams como produtor e com participações muito especiais. Os fantásticos Beach Boys já abrem o disco tocando com o SQ o clássico de Brian Wilson, Mike Love  & Cia. Fun Fun Fun (Wilson, Love). O fenomenal Brian May (Queen) toca a linda música de Buddy Holly composta pelo casal Felice e Boudleax Bryant, Raining in My Heart. Maddy Pryor, vocalista da Steeleye Span brilha na tradicional All Around My Hat e a cantora Tessa Niles dá seu recado em The Safety Dance (Ivan Doroschuk) e The Future’s So Bright (I Gotta Wear Shades) de Pat MacDonald. A banda ainda toca clássicos de Chuck Berry (You Never Can’t Tell),  Little Richard (Lucille), Creedence Clearwater Revival (Proud Mary), e dos Beatles (Get Back), além, é claro, da faixa título, um clássico do Fleetwood Mac.

No ano seguinte, o Quo deu uma parada porque o guitarrista Rick Parfitt teve que fazer uma cirurgia quádrupla de by-pass (desvio). Mas qual o que? Em três meses, o cara voltou mais revigorado e preparado do que nunca e a banda fez um show no campo do Norwich City Football Club. Aí eles foram para a Austrália para uma turnê completa, algo que não faziam naquele país desde 1978. Em paralelo, foi lançada a acachapante coletânea Whatever You Want – The Very Best of Status Quo, que teve um ótimo retorno comercial no Reino Unido. Nesse ano, o eterno Madman Ozzy Osbourne gravou um cover de Picture of Matchistck Men junto com a banda de metal Type O Negative para a trilha sonora do filme Private Parts, estrelado por Howard Stern.

Em 1999, saiu o álbum Under the Influence, contando com a produção competente de Mike Paxman, conhecido por seu trabalho com a banda setentista Uriah Heep. Este é o último álbum a contar com a colaboração de Bernie Frost como coautor. Os destaques são Round and Round (Bown, Edwards), Shine On (Parfitt, Edwards) e a faixa título (Rossi, Frost), além do cover de Buddy Holly, Not Fade Away. Em edições posteriores do disco, também aparecem Sea Cruise (clássico de Frankie Ford) e uma nova versão do primeiro clássico do Quo, Picture of Matchstick Men. A banda fez uma turnê que visitou a Alemanha, Holanda e Suiça.

Em 2000, foi lançado o álbum Famous in the Last Century, que também teve a boa produção de Mike Paxman. É um disco rechado de covers como Mony Mony (Tommy James & The Shondells), Rave On (Buddy Holly), Good Golly MIss Molly (Little Richard), Hound Dog (Elvis Presley) além de Memphis, Tennessee e Roll Over Beethoven (uma dobradinha do mestre Chuck Berry). O disco abre e fecha com a faixa tpítulo (composição do tecladista Andy Bown). Nesse ano, o batera Jeff Rich encerrou 15 anos como membro do Quo, sendo substituído por Matt Letley (nascido Matthew Roger Letley no dia 29 de março de 1961 em Rochester, Kent, Inglaterra).

Continua no próximo post

Status Quo fazendo um tributo aos bons tempos credito: http://www.silverdisc.com/images/60/602498341216.jpg

Status Quo: 30 anos de Rock do bom!
credito: http://www.silverdisc.com/images/60/602498341216.jpg

Deixe um comentário

Arquivado em Biografias, Grandes Nomes do Rock, Música, Rock and Roll, Rock Setentista, Sem categoria

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s