Rock Brasil Review: Paralamas do Sucesso, parte 4

Em 1990, foi lançada a coletânea dos Paralamas do Sucesso, Arquivo. A banda começou a abraçar uma sonoridade mais instrumental. Em 1991, saiu o álbum Os Grãos, o primeiro da incompreendida nova fase que foi um fracasso de vendas e teve críticas negativas. Em 1994, saiu Severino, onde nem a produção de Phil Manzanera (ex-Roxy Music) e a participação de Brian May (Queen) foram suficientes para alavancar o álbum, fazendo o disco naufragar de novo. Porém, nos países latinos, o disco teve um ótimo desempenho. Em 1995, a turnê do álbum foi muito bem sucedida, o que gerou o segundo disco ao vivo dos Paralamas Vamo Batê Lata, que, graças ao EP lançado em conjunto, foi a salvação da lavoura da banda em terras tupiniquins. Em 1996, a banda votou ao velho estilo popular em Nove Luas. Em 1998, foi lançado o grande sucesso da banda na década de 90, Hey Na Na.

Em 1999, a MTV Brasil chamou os Paralamas para a realização do Acústico MTV, que contou com as participações especiais da cantora Zizi Possi e do guitarrista Dado Villa-Lobos (Legião Urbana). Além de alguns sucesso que marcaram a carreira da banda, tambem contou com algumas músicas inéditas como Sincero Breu (Pedro Luís) e Um Amor Um Lugar (H. Vianna), gravada primeiramente por Fernanda Abreu e alguns covers como Manguetown (Chico Science e Nação Zumbi), I Feel Good (James Brown), Sossego (Tim Maia) e Que País é Este? (Legião Urbana). Essa última acabou se tornando número obrigatório nos shows dos Paralamas. O disco vendeu cerca de 500.000 cópias e uma turnê muito concorrida com shows lotados.

Em 2000, saiu Arquivo II, a segunda coletânea da banda que perfaz os álbuns de sua trajetória de 1991 a 1998 (menos o álbum Severino), que contou com a inédita Aonde Quer que Eu Vá (parceria de Herbert com Paulo César Valle) e uma nova versão de Mensagem de Amor, do segundo álbum da banda, O Passo do Lui. A música fez um grande sucesso na época, chegando a fazer parte da trilha sonora da novela global Um Anjo Caiu do Céu, estrelada por Caio Blat e Tarcísio Meira. Nesse ano, Herbert gravou e lançou seu terceiro álbum solo O Som do Sim.

Em 2001, aconteceu uma tragédia que aabalou a banda. Herbert e a esposa Lucy Needham Vianna (que fora homenageada no clássico paralâmico Uma Brasileira do EP do álbum Vamo Batê Lata) estavam voando num ultraleve em Mangaratiba, RJ, que acabou caindo. Lucy morreu na hora, mas o músico foi resgatado e levado para o Rio. Embora tenha sobrevivido, Herbert teve sequelas, ficando paraplégico. Ainda não se sabia se o acidente havia comprometido a capacidade de Herbert de tocar, deixando a banda num impasse. Como ele mostrou que estava OK nesse sentido, os Paralamas retomaram os ensaios, que já estavam a pleno vapor antes da tragédia.

Em 2002, saiu Longo Caminho, o primeiro álbum inédito de estúdio desde Hey Na Na (1998), produzido por Carlos Bartolini e com quase todas as músicas escritas por Herbert Vianna. Contando com a participação do guitarrista Dado Villa-Lobos, nomeado um Paralama honorário, destacam-se no disco as músicas O Calibre, uma crítica contundente contra a violência urbana; Cuide Bem do Seu Amor, Seguindo Estrelas e a faixa título, que havia sido cedida a Zélia Duncan, porém nunca lançada por ela. Outro destaque é o cover do The Jam, Running on the Spot (Paul Weller). O disco foi muito bem sucedido e a turnê que se seguiu foi uma das melhores da história dos Paralamas.

Em 2003, a banda fez um grande show no antigo Olympia em São Paulo, recheado de convidados especiais como Edgard Scandurra (à época, guitarrista do Ira!), Dado Villa-Lobos, Roberto Frejat (Barão Vermelho), George Israel (Kid Abelha) e o rapper Black Alien, além de Djavan, Nando Reis (ex-Titãs) e Paulo Miklos (membro dos Titãs). No ano seguinte, o show foi lançado como o terceiro álbum ao vivo dos Paralamas, Uns Dias Ao Vivo, acompanhado de um espetacular DVD. O disco contou com uma faixa bônus com a música Mensagem de Amor, gravada no festival Pão Music, que contou com a participação do guitarrista Andreas Kisser (Sepultura).

Conclui no próximo post

Longo Caminho: após a tragédia de Herbert, a volta ás origens crédito: http://bimg1.mlstatic.com/s_MLB_v_F_f_227037760_1184.jpg

Longo Caminho: após a tragédia de Herbert, a volta dos Paralamas às origens
crédito: http://bimg1.mlstatic.com/s_MLB_v_F_f_227037760_1184.jpg

Deixe um comentário

Arquivado em Biografias, Música, Rock and Roll, Rock Brasil Review

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s