Mersey Beat Review: Swinging Blue Jeans, finale

Em 1963, após o lançamento do single Hippy Hippy Shake, o Swinging Blue Jeans começaram a ter fama em nível nacional. No ano seguinte, fizeram shows na Europa e se tornaram uma das principais bandas da Invasão Britânica aos EUA. Também gravam seus dois únicos álbuns Hippy Hippy ShakeBlue Jeans A Singing. Em 1965, lançam a mais alguns singles e em 1966 o guitarrista Ralph Ellis deixou a banda, sendo substituído por Terry Sylvester (ex-The Escorts). Em 1967, a banda se tornou um quinteto com a entrada do baixista  Mike Gregory, também ex-The Escorts.

Em 1968, tentaram lançar um disco creditado como Ray Ennis & The Blue Jeans, mas falharam feio. Terry Sylvester deixou a banda e foi para os Hollies em substituição a Graham Nash. Para seu lugar, foi chamado Colin Manley (nascido Colin William Manley no dia 16 de abril de 1942 em Liverpool, Inglaterra), que havia tocado no Remo Four, outra banda destacada do Mersey Beat. O batera Norman Kuhlke também saiu, sendo substituído por Kenny Goodlass (ex-The Escorts), deixando Ennis e Les Braid como os únicos membros remanescentes da formação clássica da banda.

Em 1969, lançaram Hey Mrs. Housewife, um single obscuro com o nome The Blue Jeans e em 1970, assinaram com a gravadora Deram Records, mudando o nome da banda para Music Motor. Lançaram um single Happy, que não emplacou. Voltaram a usar o nome que os consagrou e se retiraram da indústria fonográfica, passando a atuar nos circuitos de shows. Mike Gregory deixou a banda em 1972 por motivos familiares e Les Braid voltou para o baixo, fazendo a banda voltar a atuar como quarteto.

Nos idos dos anos 80, depois de contar com o ex-Liverpool Express, John Ryan (nascido no dia 5 de abril de 1953 em Liverpool, Inglaterra) nas baquetas, Phil Thompson (nascido Phillip Thompson no dia 18 de outubro de 1947) em Liverpool, Inglaterra) tornou-se o novo batera da banda. Os SBJ continuaram sua rotina de shows e no dia 9 de abril de 1999, o guitarrista Colin Manley. No dia 31 de julho de  2005, o baixista da formação clássica e membro de longa data Les Braid também faleceu, sendo substituído por Peter Oakman (nascido Peter Andrew Oakman no dia 12 de dezembro de 1943 em Bromborough, Merseyside, Inglaterra).

Em 2010, o líder e único remanescente da formação clássica Ray Ennis anunciou sua aposentadoria e saiu da banda junto com o batera Thompson. Para seus lugares foram chamados Alan Lovell (nascido no dia 5 de janeiro de 1952 em Newtown, País de Gales), ex-New Vaudeville BandGraham Hollingworth. Atualmente, a banda conta com Lovell, Oakman, Hollingworth e o tecladista, cantor e guitarrista Jeff Bannister (nascido Jeffrey Bannister no dia 7 de julho de 1943 em Slough, Berkshire, Inglaterra), mantendo o legado do Swinging Blue Jeans mais vivo do que nunca.

Fontes:

Wikipedia

http://www.swingingbluejeans.co.uk/SBJWeb/SBJ_History.html

http://asithappens.hubpages.com/hub/StorySwinging-Blue-Jeans

Deixe um comentário

Arquivado em Biografias, Música, Mersey Beat Review, Rock and Roll

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s