Grandes Nomes do Soul: The Four Tops, parte 3

Em 1966, foi lançado o álbum On Top, mais um bem sucedido fruto da parceria entre os Four Tops e a trinca de compositores Holland-Dozier-Holland. Também saiu o primeiro álbum ao vivo do quarteto Four Tops Live! Em 1967, veio outro álbum de sucesso Reach Out e no ano seguinte, saiu a última colaboração do trio de compositores, Yesterday’s Dreams. Em 1969, foram lançados os álbuns Now! e Soul Spin que foram um fiasco, a primeira bola fora da carreira dos Four Tops. Em 1970, voltaram a sentir o gosto do sucesso com o álbum Still Waters Run Dee, tendo emplacado nos charts dos EUA e do Reino Unido, também ajudado pelos singles lançados. Foi lançado também o inexpressivo álbum Changing Times.

Nesse ano, foi lançado The Magnificent Seven, um álbum em conjunto com The Supremes, que tinha na ocasião a cantora Jean Terrell como líder no lugar de Diana Ross, que havia saído para seguir carreira solo. Produzido por Frank Wilson em conjunto com Nickolas Ashford e Valerie Simpson, o disco (uma referência ao clássico do cinema, homônimo, que no Brasil ficou conhecido como Sete Homens e um Destino) tem como destaque as faixas River Deep Mountain High (Spector, Barry, Greenwich), grande sucesso de Ike & Tina Turner, For Your Love (Graham Gouldman), um hit dos Yardbirds, Stoned Soul Picnic (Laura Nyro), clássico do Fifth Dimension e A Taste of Honey (Marlow, Scott), sucesso de Herb Alpert & Tijuana Brass e Beatles. Odisco teve um desempenho mediano (118º nas paradas dos EUA, 6º das paradas britânicas) e o single River Deep ficou em 14º no Hot 100 da Billboard.

Em 1971, os Four Tops repetiram a parceria com as Supremes no álbum The Return of Magnificent Seven, que teve a produção de Frank Wilson. Na capa, os dois grupos posam de cowboys e cowgirls do Velho Oeste. Destacam-se as músicas One More Bridge to Cross (Ashford, Simpson), I’ll Try not to Cry (Dino Fekaris, Nick Zesses) e I Can’t Believe You Love me (Harvey Fuqua, Johnny Bristol). O disco ficou em 154º no Hot 200 da Billboard e em 18º nos charts de R&B. No esmo ano, completaram a trilogia com as Supremes com Dynamite, outro álbum produzido por Frank Wilson. Decidiram investir em covers como Hello Stranger (hit de Barbara Lewis), It’s Impossible (Armando Manzanero, Syd Wayne), sucesso com Perry Como e New Birth; Love the One You’re With (Stephen Stills), sucesso com Isley Brothers e Stephen Stills) e If (David Gates), grande clássico do Bread. O álbum ficou em 160º no Hot 200 da Billboard e em 21º na parada R&B. No mesmo ano, lançaram o single A Simple Game, onde contaram com o apoio mais do que especial da banda britânica Moody Blues. O disco ficou em 90º lugar nos charts dos EUA mas alcançou o 3º lugar nas paradas do reino Unido.

Em 1972, os Four Tops lançaram o álbum Nature Planned It com destaque para I Am Your Man (Ashford, Simpson) e (It’s the Way) Nature Planned It (Wilson, Sawyer). O disco não chegou aos charts e foi o derradeiro trabalho do quarteto na Motown, que começou a investir nas novas crias da casa como The Jackson Five, Rare Earth e na carreira solo de Diana Ross e decidiu mudar de Detroit, seu lar original para Los Angeles, causando uma ruptura no elenco veterano. Funk Brothers, Martha Reeves e os Four Tops optaram por não deixarem a Cidade Motor. O grupo fechou com a gravadora ABC-Dunhill, onde lançou o álbum Keeper of the Castle, produzido poe Steve Barri junto com Dennis Lambert e Brian Potter, que compuseram a maioria das músicas do disco. Destacam-se as faixas Keeper of the Castle, Ain’t No Woman (Like the One I’ve Got), ambas de Lambert e Potter e Turn On the Light of Your Love,composta por Stubbs, Benson e Fakir, (três quartos dos Four Tops) junto com Len Perry.

Em 1973, foi lançado o álbum Main Street People, também produzido pelo trio Barri-Lambert-Potter, seguindo a mesma linha do anterior. Os destaques ficam por conta de Sweet Understanding Love (Ivy Hunter, Renaldo Benson, Val Benson), Too Little Too Late e Are You Man Enough (ambas de Lambert e Potter). Essa última foi tema da trilha sonora do filme Shaft in Africa, continuação do grande sucesso do cinema Shaft, ambos estrelados por Richard Roundtree. O disco ficou em 66º nos charts Pop e em 8º nos charts de R&B.

Em 1974, saiu o segundo álbum ao vivo da carreira dos Four Tops, Live & In Concert, onde interpretaram clássicos que os consagraram na Motown e músicas dos dois últimos discos gravados pela ABC. Também lançaram o álbum de estúdio Meeting of the Minds, mais uma ptodução da trinca Barru-Lambert-Potter, onde se destacam as faixas One Chain Don’t Make No Prison, Midnight Flower e No Sad Songs, todas compostas por Lambert e Potter. O disco ficou em 118º (Pop) e 22º (R&B) lugares nas paradas.

Continua no próximo post

Deixe um comentário

Arquivado em Biografias, Grupos vocais, Música, Rock and Roll, Soul e R & B

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s