História do Rock: O Rock se espalha pelo mundo

Para ler o post anterior da série clique aqui.

Como grande potência mundial que acabou se erguendo após a vitória aliada na Segunda Guerra, os EUA disseminaram sua cultura pelos quatro cantos do planeta, nos países do bloco capitalista. Isso se mostra evidente através da influência causada pela Indústria Cultural norte-americana: cinema, rádio, TV e principalmente, a música.

O Blues e o Jazz estavam em plena efervescência na Europa e seus intérpretes acabaram tendo audiência cativa em países como a Alemanha Ocidental, a Inglaterra e a França. Isso não se mostrou indiferente com o advento do Rock and Roll que logo caiu nas graças dos europeus e dos latino-americanos, como veremos a seguir:

  • Europa: Bill Haley, Buddy Holly e Jerry Lee Lewis foram alguns dos pioneiros do Rock americano que visitaram alguns países europeus como Inglaterra, França e Alemanha até o fim da década de 50, consolidando o estilo no Velho Continente. Elvis Presley conseguiu ser uma sensação na Europa mesmo nunca tendo feito shows por lá. Cada país começou a desenvolver sua própria cena musical. Na Alemanha havia Peter Kraus, o “Pai do Rock” germânico. Em Portugal, a primeira banda de Rock se chamava Walter Behrend e o seu conjunto. Na França, havia o “Elvis” local Johnny Halliday e na Inglaterra podemos citar Tommy Steele, Johnny Gentle, Billy Fury e Cliff Richard (falaremos da cena inglesa nos próximos posts).
  • América Latina: Blackboard Jungle (Sementes da Violência), o filme que inaugurou a Era do Rock foi distribuído por vários países latino-americanos, consumidores pontuais da Indústria Cultural dos EUA. Na sua esteira veio a música que sacudiu os jovens que falavam espanhol e português. As cenas locais só começaram a surgir no final da década de 50, sobretudo no México, Brasil e Argentina.
  • Brasil: Em outubro de 1955, o Rock foi introduzido no Brasil a partir da versão da cantora de samba-canção Nora Ney para o clássico Rock Around the Clock. Ela gravou o sucesso de Bill Haley por ser a única no cast da gravadora a saber cantá-la em inglês (foi sua única incursão pelo Rock). Outros cantores brasileiros não tardaram a aderir à nova onda made in USA. Dois anos depois, em 1957, o cantor Cauby Peixoto, usando o nome Ron Coby, foi o primeiro intérprete original brasileiro a cantar um Rock em português (Rock em Copacabana). Podemos citar ainda Agostinho dos Santos com sua Até Logo, Jacaré (versão de outro clássico de Bill Haley, See You Later Alligator) e Wilson Miranda com Bata Baby (versão em português de Baby Santiago para Long Tall Sally de Little Richard). Nesse mesmo ano, surgiu a primeira banda de Rock brasileira: Betinho e Seu Conjunto com o clássico Enrolando o Rock. Os primeiros ídolos do Rock brasileiro só surgiram a partir de 1958: Sérgio Murillo, Tony Campelo e sua irmã Cely Campelo [acompanhe os primórdios do Rock Brasileiro aqui.

Fontes:

Wikipedia

Ensaio: A História do Rock por Andre McKenna

Rock and Roll ao redor do mundo

Rock and Roll ao redor do mundo

Deixe um comentário

Arquivado em História do Rock

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s